Política

Votação da reforma no Senado deve sair até 15 de setembro, indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada nos EUA gera críticas e mais notícias.4 min

July 12, 2019 3 min read

author:

Votação da reforma no Senado deve sair até 15 de setembro, indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada nos EUA gera críticas e mais notícias.4 min

Reading Time: 3 minutes

Onyx diz que votação da reforma no Senado deve sair até 15 de setembro 

 O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o governo prevê a conclusão da votação da matéria no Senado entre os dias 9 e 15 de setembro. Segundo Onyx, na eventualidade de a conclusão da votação da reforma na Câmara ficar para agosto, o cronograma previsto não seria muito alterado. Nesta sexta (12), os parlamentares se reuniram para tentar finalizar a análise da matéria em primeiro turno na Câmara dos Deputados. 

Possível indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada nos EUA gera críticas 

 A possível nomeação do deputado federal e filho do presidente Jair Bolsonaro, ao posto de embaixador do Brasil nos Estados Unidos gerou críticas de políticos, diplomatas e também no meio jurídico. No Itamaraty, diplomatas disseram não se lembrar de um precedente como esse: a nomeação de um parente de primeiro grau de um presidente da República para uma embaixada. O presidente Jair Bolsonaro disse que a indicação para a chefia da chancelaria brasileira na capital americana – cargo considerado o mais importante do serviço diplomático no exterior – só depende do próprio Eduardo, que é presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara. No entanto, a indicação do nome de qualquer embaixador tem de ser aprovada pelo Senado. 

 Previdência: Câmara aprova benefício a professores que estão próximos da aposentadoria

 Por 465 votos contra 25, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou uma mudança no texto da reforma da Previdência que beneficia professores que já estão próximos da idade de aposentadoria. A alteração reduz a idade mínima para que professores tenham direito ao benefício. Com a alteração aprovada pelo plenário, proposta pelo PDT, o texto da reforma prevê que a idade mínima de aposentadoria de professores seja cinco anos menor que a dos demais trabalhadores. 

 Datafolha: Projeto de porte de armas é reprovador por 70% da população

 Segundo a pesquisa, o projeto do presidente Jair Bolsonaro para facilitar o porte de armas é reprovado por 70% da população e aprovado por 28%. Entre os entrevistados, 2% disseram não saber e 1% se declararam indiferentes. As entrevistas foram feitas pouco mais de uma semana após Bolsonaro revogar decretos sobre armas assinados nos primeiros meses do ano e editar outros três, com conteúdo semelhante. A pesquisa ouviu 2.086 pessoas com 16 anos ou mais em 130 municípios brasileiros, em 4 e 5 de julho. 

Previdência: Câmara aprova redução de 20 para 15 anos o tempo mínimo de contribuição para homens 

Na madrugada desta sexta-feira (12), o plenário da Câmara aprovou por 445 votos a 15, uma alteração ao texto da reforma da Previdência que reduz de 20 para 15 anos, na proposta, o tempo mínimo de contribuição exigido para homens. Além dessa alteração, outras duas foram aprovadas na sessão: uma altera as exigências para aposentadoria de mulheres e a fórmula de cálculo de pensões por morte para homens e mulheres; e outra, flexibiliza regras para integrantes de carreiras policiais. Com a aprovação do destaque, apresentado pelo PSB, o tempo mínimo de contribuição para os homens será de 15 anos, mesmo tempo mínimo de contribuição previsto para as mulheres. 

Brasil apresenta documento de candidatura a conselho da ONU 

O Ministério das Relações Exteriores apresentou ao Conselho Nacional de Direitos Humanos, o documento de candidatura do Brasil à reeleição no Conselho para o triênio de 2020 a 2022. Dentre as prioridades listadas no documento, o governo citou o “fortalecimento dos vínculos familiares” e afirmou que “está desenvolvendo políticas públicas transversais, que têm na família ponto focal da atuação do estado”. O governo se diz comprometido com o apoio a “iniciativas que contribuam para fortalecer as estruturas e relações familiares”. As eleições vão acontecer em outubro deste ano, e há duas vagas para países sul-americanos. 

Advertisements