Geral Política

Loterias entram na lista de serviços essenciais durante a quarentena, merenda para alunos da rede pública será entregue em casa e mais notícias2 min

25/03/2020 < 1 min read

author:

Loterias entram na lista de serviços essenciais durante a quarentena, merenda para alunos da rede pública será entregue em casa e mais notícias2 min

Reading Time: < 1 minute

Merenda para alunos continuará

A Câmara dos Deputados aprovou um projeto que permite a estados e municípios a transferência da merenda escolar diretamente para os pais ou responsáveis dos alunos. De acordo com o texto, o envio das merendas poderá ser feito durante o período de suspensão das aulas em situações de emergência ou calamidade pública, como é o caso da pandemia do coronavírus.

Loterias na lista de serviços essenciais que ficaram abertos

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, por meio de uma rede social, que vai incluir as casas lotéricas na lista de “serviços públicos e atividades essenciais” que podem permanecer abertos mesmo durante o período de quarentena.

Renda básica para todos os brasileiros

Por uma chamada de videoconferência, os governadores aprovaram uma carta pedindo uma série de reivindicações ao governo federal durante a época de quarentena. Entre essas reivindicações, está a aplicação da lei que institui uma renda básica de cidadania aos brasileiros, sancionada em 2005 pelo ex-presidente Lula. A lei prevê o direito de todos os brasileiros residentes no país e estrangeiros que vivem aqui há mais de 5 anos, recebam anualmente um benefício monetário.

Rodrigo Maia cobra isolamento sério para idosos

O presidente da Câmara cobrou do governo federal, uma política “séria” para o isolamento de idosos em meio à pandemia do novo coronavírus. Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro repetiu as críticas sobre o isolamento e as medidas adotadas em alguns estados sobre a quarentena.

Governadores irão manter as medidas mesmo sem apoio de Bolsonaro

Ao menos 25 dos 27 governadores informaram que vão manter as regras de isolamento apesar das declarações do presidente Bolsonaro. Os governadores de Rondônia e Roraima não se pronunciaram.