Geral Política

Senado aprova projeto que adia o Enem, Regina Duarte deixa o governo Bolsonaro e mais notícias3 min

20/05/2020 2 min read

author:

Senado aprova projeto que adia o Enem, Regina Duarte deixa o governo Bolsonaro e mais notícias3 min

Reading Time: 2 minutes

Senado aprova projeto que adia o Enem

Na noite de ontem (19) o Senado aprovou o projeto que adia automaticamente as provas do Enem. A aprovação do projeto ainda não resulta automaticamente no adiamento das provas, porque o texto irá voltar para a Câmara dos Deputados, para então, ser enviado para sanção ou veto do presidente Jair Bolsonaro. No Senado, o texto foi aprovado por 75 votos a 1. O único senador que votou contra, foi Flávio Bolsonaro.

Agora Sei - Instagram

Brasil registra mais de mil mortes por coronavírus em um dia

Passados quase três meses desde o primeiro caso confirmado de coronavírus no Brasil, em fevereiro, o Brasil alcançou nesta terça-feira (19) a marca de mais de mil mortes registradas em 24 horas. Ao todo foram 1.179 novos óbitos, acumulando 18.130 mortes em todo país e mais de 275 mil casos confirmados.

Regina Duarte deixa o governo Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quarta-feira (20) a saída da atriz Regina Duarte do cargo de secretária especial de Cultura. Regina tinha assumido a pasta no dia 4 de março com a missão de “pacificar” o embate entre a classe artística e a indústria da cultura. Em publicação nas redes sociais, o presidente afirmou que ela assumirá a Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

Bolsonaro anuncia protocolo para uso da cloroquina

O Ministério da Saúde divulgou o protocolo que libera o SUS a usar a cloroquina da hidroxicloroquina até para casos leves de Covid-19. Até então, o protocolo previa os remédios apenas para casos graves. A mudança no protocolo era um desejo do presidente Jair Bolsonaro, que sempre defendeu o uso da cloroquina no tratamento da doença. No entanto, ainda não há nenhuma comprovação científica de que a cloroquina é capaz de curar o coronavírus.

Ex-presidente Lula se desculpa nas rede sociais por fala sobre coronavírus e o Estado

O ex-presidente afirmou que “ainda bem” que o “monstro” do coronavírus surgiu, demonstrando a necessidade da presença do Estado. A declaração de Lula foi dada em entrevista a um jornalista da revista Carta Capital. No entanto, após reação negativa nas redes sociais, Lula pediu desculpas e afirmou que queria dizer que “foi no auge da crise do coronavírus que se começou a dar importância para uma instituição pública, como o SUS”.

Ministro do STJ diz que país está ‘desgovernado’ na área da Saúde

O ministro Rogério Schietti, do Superior Tribunal de Justiça, afirmou que o Brasil está “desgovernado” no campo da saúde. Schietti deu a declaração após analisar um pedido contra a adoção do bloqueio conhecido como “lockdown” em Pernambuco.

Câmara adia votação de projeto sobre regularização de terras públicas

Por falta de acordo, a Câmara dos Deputados adiou a votação do projeto de lei que altera as regras para a regularização de terras ocupadas. Logo no início da sessão, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), informou que não havia acordo com o governo para a votação do requerimento de urgência. Sem ele, o projeto de lei teria que passar pelas comissões da Câmara, que estão paradas em razão da pandemia do coronavírus.