Geral Política

Ricardo Salles é exonerado do Ministério do Meio Ambiente, Projeto de demarcação de terras indígenas é aprovado na CCJ e mais notícias2 min

23/06/2021 2 min read

author:

Ricardo Salles é exonerado do Ministério do Meio Ambiente, Projeto de demarcação de terras indígenas é aprovado na CCJ e mais notícias2 min

Reading Time: 2 minutes

Ricardo Salles é exonerado do Ministério do Meio Ambiente

Nesta quarta-feira (23), o presidente Jair Bolsonaro exonerou o então ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Segundo publicação do Diário Oficial da União, a saída de Salles foi um pedido dele mesmo.

Joaquim Alvaro Pereira Leite assume Meio Ambiente

O novo ministro do Meio Ambiente que irá substituir Ricardo Salles já foi nomeado nesta quarta-feira. Joaquim Alvaro Pereira Leite já fazia parte do ministério desde setembro do ano passado comandando a Secretaria da Amazônia e Serviços Ambientais.

PL que altera demarcações de terras indígenas é aprovado na CCJ

O Projeto de Lei 490/2007 foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados por 50 votos contra 21. O PL muda a forma de demarcar as terras indígenas. Segundo o texto, só poderão ser consideradas terras indígenas aquelas que estavam ocupadas pelos povos tradicionais em 5 de outubro de 1988, quando a Constituição foi promulgada. Indígenas criticam o texto e afirmam que não foram consultados sobre a mudança.

EUA promete enviar 3 milhões de doses da Janssen ao Brasil

Os Estados Unidos irão enviar 3 milhões de doses da vacina da Janssen contra Covid-19 ao Brasil. Essa doação não está inclusa no consórcio da Covax Facility. O imunizante do grupo Johnson & Johnson é aplicado em dose única e essa é a maior “doação” de vacinas feita pelos Estados Unidos.

Ministério de Minas e Energia diz que não haverá racionamento de energia e conta de luz deve ficar mais cara

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, voltou a dizer que o governo federal não trabalha com a hipótese de fazer racionamento de energia para enfrentar a crise hídrica. Na terça-feira, o ministro juntamente com o presidente da Câmara, Arthur Lira, esclareceram que não haverá racionamento, mas sim “um incentivo” “de maneira voluntária” para que os consumidores gastem energia de maneira eficiente.

Foto: Fabio Rodrigues