Geral Política

CPI da Covid será retomada em Agosto com novos nomes para depor, Bolsonaro se encontra com deputada alemã de extrema direita e mais notícias2 min

26/07/2021 < 1 min read

author:

CPI da Covid será retomada em Agosto com novos nomes para depor, Bolsonaro se encontra com deputada alemã de extrema direita e mais notícias2 min

Reading Time: < 1 minute

CPI da Covid será retomada em agosto com novos depoimentos

Em reunião virtual, a cúpula da CPI da Covid já definiu um calendário para quando retornarem os trabalhos da comissão em agosto. A Câmara e o Senado irão entrar de recesso e retomam no dia 31 de julho.

Anvisa encerra processo que analisava uso emergencial da vacina Covaxin no Brasil

No sábado (24), a Anvisa decidiu encerrar o processo sobre o pedido de uso emergencial da vacina indiana Covaxin aqui no Brasil. A decisão foi tomada de forma unânime pela diretoria da Agência. Com isso, o foco do processo – ou seja, a possibilidade de autorizar o uso emergencial das doses – não será mais avaliado.

Fora da agenda, Bolsonaro se encontra com deputada de extrema direita da Alemanha

O presidente Jair Bolsonaro se encontrou com a deputada alemã Beatrix von Storch, de uma das lideranças de extrema direita na Alemanha. Como o encontro não foi incluído na agenda oficial do presidente, a reunião só se tornou pública depois que Beatrix divulgou fotos na rede social. A deputada agradeceu a recepção de Bolsonaro e se disse impressionada com a compreensão do presidente sobre os problemas da Europa e os desafios políticos atuais.

Ministério da Saúde aponta “diversas irregularidades” em contrato da gestão de Ricardo Barros

O Ministério da Saúde emitiu uma nota técnica para o Ministério Público Federal em que aponta “diversas irregularidades” em um contrato de aquisição de remédios durante a gestão do ex-ministro e atual deputado Ricardo Barros – que é líder do governo Bolsonaro na Câmara. Segundo os procuradores, as irregularidades envolvem a compra de medicamentos para tratar doenças raras, com três pagamentos antecipados no valor de quase 20 milhões de reais. No entanto, os remédios nunca foram entregues.

Foto: Agência Senado