Eleições Geral Internacional Política Saúde

STJ concede liberdade a mulher que furtou miojo e refrigerante, Bolsonaro volta a afirmar que não irá tomar vacina e mais notícias2 min

13/10/2021 2 min read

author:

STJ concede liberdade a mulher que furtou miojo e refrigerante, Bolsonaro volta a afirmar que não irá tomar vacina e mais notícias2 min

Reading Time: 2 minutes

STJ concede liberdade a mulher que furtou miojo, refrigerante e suco

O ministro Joel Ilan Paciornik, do Superior Tribunal de Justiça, concedeu um habeas corpus para libertar a mulher acusada de furtar uma Coca-Cola de 600ml, dois pacotes de miojo e um pacote de suco em pó em um supermercado em São Paulo. O ministro afirmou que a mulher cometeu um “furto famélico” e, que segundo a mulher, teria pego os itens para saciar a fome por estar desempregada e morando na rua.

Dilma Roussef e Ciro Gomes trocam ataques nas redes sociais

A ex-presidente Dilma e o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes trocaram farpas e acusações nas redes sociais nesta quarta-feira (13). Tudo começou quando Ciro afirmou, em entrevista, que Lula teria conspirado pelo impeachment de Dilma. Como esperado, Dilma não gostou da declaração e reagiu: “Ciro Gomes está tentando de todas as formas reagir à sua baixa aprovação popular. Mais uma vez mente de maneira descarada. O problema, para ele, é que usa este método há muito tempo e continua há quase uma década com apenas 1 dígito nas pesquisas.”

Bolsonaro continua dizendo que não irá se vacinar contra Covid

Em entrevista à rádio Jovem Pan, o presidente Jair Bolsonaro disse que desistiu de receber o imunizante contra a Covid. Isso porque antes ele havia dito que seria o último brasileiro a tomar a vacina. Segundo Bolsonaro, ele se recusa a tomar a vacina porque sua “imunização está lá em cima”.

Em viagem ao Estados Unidos, Guedes pede que estrangeiros invistam no Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, pediu que empresários estrangeiros tragam empresas para o Brasil nesse cenário pós-pandemia e citou que, ainda este ano, pretende aprovar a reforma tributária. Guedes está no Estados Unidos para participar de reuniões do Fundo Monetário Internacional e de ministros de Finanças do G20.

STF tem 3 votos contra 1 para permitir lei que autoriza venda remédios para emagrecer

O Supremo Tribunal Federal começou a julgar nesta quarta-feira (13) a nova validade da lei que permite a produção, comercialização e consumo de medicamentos para emagrecer, são eles: sibutramina, anfepramona, femproporex e mazindol. A lei foi sancionada em 2017 pelo então presidente da Câmara, Rodrigo Maia. No STF, ministros debateram que o assunto deve levar em conta a Anvisa.

Foto: STJ